segunda-feira, 21 de março de 2011

Utopia

Caído no chão
Desiludido com a vida
Não havia um sentido
Trajetória sofrida

Como foi aparecer
Em palavras não sei dizer
Você na minha vida
Fez meu dia amanhecer

Ah, essa mão do amor
Que me levantou
E me fez acreditar
Que minha vida mudou

De repente se foi
Assim como um trovão
Sozinho fiquei
Em meio a solidão


Essa dor não quer passar
Não sei se vou me curar
É que no fundo ainda penso
Que um dia irei te encontrar

Almejo esse amor
Ansioso na espreita
Que nunca foi meu
Na forma perfeita

Te vejo em meus sonhos
E não posso te tocar
Perfeito seria
Se eu soubesse te amar

Seja forte e não chore
Quando lembrares de mim
Ponha um sorriso no rosto
Lembrando desse amor sem fim...

3 comentários:

  1. Nossa, que profundo! Adorei...
    Bonitas palavras, sentimentos traduzidos, pensamentos lançados.. Bonitas suas palavras.

    Amor? ... hun, um dia ele chega! Quando pensamos, que o que vivemos é amor, nos enganamos ao saber que aquilo na verdade se chamava "Piriri"... mas não era amor, era um engano, uma atração, uma saudade... mas não era amor, pra ser amor, devia ser puro, e limpido, e unico!

    Jéssica Souza.

    ResponderExcluir
  2. auahuahu...
    PIriri foi uótimo...kkkkkk

    ResponderExcluir